Arenápolis News - arenapolisnews.com.br
Política
Segunda - 25 de Julho de 2016 às 12:12
Por: Ronaldo Pacheco - Olhar Direto

    Imprimir


ntes da reunião com secretariado, Pedro Taques participou de cerimônia de entrega de equipamentos para Sejudh, no Salão Cloves Vettorato
ntes da reunião com secretariado, Pedro Taques participou de cerimônia de entrega de equipamentos para Sejudh, no Salão Cloves Vettorato

A segunda etapa da reforma administrativa, mudanças no staff e novas medidas de contenção de gastos estão na pauta da reunião do governador José Pedro Taques (PSDB), com o secretariado, nesta segunda-feira (25), no salão Garcia Neto do Palácio Paiaguás. A reunião começou pouco antes das 9 horas, convocada no último final de semana, após Taques entregar equipamentos para a Secretaria de Estado de Direitos Humanos (Sejudh), no Salão Cloves Vettorato, para acabar com a revista vexatória para os visitantes de reeducandos, em estabelecimentos penais de Mato Grosso.

Mesmo antes da reunião, já existia a expectativa de que seja colocada em prática o que alguns secretários de Estado chamam de “economia de guerra”, reduzindo o consumo desde cafezinho até combustível, passando por energia elétrica e telefonia, entre outros.


Pedro Taques estava sisudo durante a cerimônia no Salão Cloves Vettorato e não gravou entrevistas sequer sobre a entrega de equipamentos da Sejudh. Ele subiu imediatamente para iniciar a reunião com os assessores de primeiro escalão.

Além da questão econômica, com fusão e criação de secretarias de Estado e empresas, redução de incentivos fiscais concedidos pelo Estado, e cortes para enxugar a folha de pagamento, existe a possibilidade de a reunião servir para ser batido o martelo na reforma administrativa.

Tanto que três adjuntos que se tornaram titulares, estão participando: Antônio Carlos Figueiredo Paz, de Gabinete de Desenvolvimento Regional; Luiz Carlos Nigro, ex-adjunto de Turismo e novo secretário-chefe da Casa Civil; e Ana Rosa Fagundes, interina do Gabinete de Comunicação (GCom). Embora oficialmente esteja em férias, o jornalista Jean Campos, titular do GCom, também participou do encontro.

Pedro Taques deve enviar projetos de lei para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na próxima semana, com a segunda etapa da reforma administrativa e vai novamente insistir na redução de cargos comissionados, revisão de contratos, extinção empresas públicas e criação de outras.

O chefe do Poder Executivo mantém a meta de, durante o seu mandato, alcançar o equilíbrio fiscal da estrutura pública com a sua conseqüente eficiência e funcionalidade do Estado. Para ele, o governo só subsiste para atender a população e a partir do momento em que o povo não é atendido, se permite os desvios tão comuns em serem presenciados na gestão pública.

“A nossa proposta é dar prosseguimento à nossa política de redução das despesas, enxugamento de gastos públicos para sobrar recursos para investimentos em obras e ações de interesse da população”, argumentou ele, em entrevista anterior para a reportagem do Olhar Direto.

Sob a coordenação dos secretários Paulo Taques, da Casa Civil; Marco Aurélio Marrafon, de Eeducação; Gustavo de Oliveira, de Planejamento; Seneri Paludo, de Fazenda, e Patryck Ayala, da PGE, estão sendo concluindo os estudos da nova etapa da reforma administrativa que visa não apenas economizar para o poder público, mas principalmente torná-lo também mais eficiente.

Estima-se em pelo menos mais cinco ou seis projetos de Lei que terão que ser apreciados pelos deputados, nos próximos dias.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://arenapolisnews.com.br/noticia/105514/visualizar/