Arenápolis News - arenapolisnews.com.br
Variedades
Domingo - 24 de Julho de 2016 às 09:15
Por: Camilla Motta G1 Vale do Paraíba e região

    Imprimir


(Foto: Arquivo pessoal)
Imãs sobem ao altar juntas em São José dos Campos
Imãs sobem ao altar juntas em São José dos Campos

Nunca o altar da capela Nossa Senhora Aparecida, no Espaço Cassiano Ricardo, em São José dos Campos (SP), esteve tão cheio. Com a presença de 24 casais de padrinhos, três irmãs celebraram um casamento triplo na noite deste sábado (23).

Uma das noivas, Silvia Regina Passos, de 32 anos,casou no civil em 2011, mas sempre desejou um casamento no religioso. Durante uma conversa com as duas irmãs, Rosana Camilo, de 27 anos, e Sandra Camilo, de 34 anos, que já estavam noivas, elas perceberam que o plano de todas era casar em 2016.

Então elas concluíram que programar o evento juntas seria, além de mais barato, menos desgastante para a família e os noivos.

Noivas antes da celebração no carro que as levou à capela (Foto: Arquivo pessoal)Noivas antes da celebração no carro que as levou à
capela (Foto: Arquivo pessoal)

"Ia ser muita correria fazer uma festa para cada uma. Sugeri então fazer uma para nós três e elas aceitaram a ideia. Começamos a organizar o casamento em janeiro. Se fosse individual, cada uma tinha que ter se planejado uns dois anos antes", contou a noiva Sandra, que dividiu as tarefas do evento com as irmãs mais novas.

Para a professora Silvia, o custo de um casamento era o principal entrave que fazia com que ela viesse adiando o sonho de casar na igreja. "Não casei antes porque nesse período [desde 2011] eu tinha muitas coisas para pagar. E minhas irmãs também estavam passando por essa dificuldade de juntar o dinheiro para a festa. Além de dividir as tarefas do casamento, o valorda festa também ficou menor", contou.

saiba mais

O casamento foi planejado para ter detalhes com as características da personalidade de cada uma das noivas. Quem as levou ao altar foi o irmão mais novo, de 24 anos.

"Ele levou uma a uma. Assim que deixou a primeira fez um gesto para o público para avisar que tinha mais, aí ia e buscava a outra. Depois fez isso novamente, com a terceira noiva. Foi muito divertido", afirmou Sandra.

Casais reunidos após a cerimônia (Foto: Arquivo pessoal)Casais juntos após cerimônia (Foto: Arquivo pessoal)

Sonhos
A mãe das noivas, Luiza Nazaré Camilo, de 60 anos, ficou emocionada. "Chorei o dia todo antes da cerimônia, enquanto elas se arrumavam. Tentei não chorar na hora da cerimônia para não borrar a maquiagem durante o casamento, mas não teve jeito - era meu sonho vê-las casadas e com todas juntas a emoção triplicou", contou.

Os noivos também ficaram empolgados com a ideia de casamento coletivo. Para eles, foi mais uma oportunidade de manter toda a família unida. "Somos muito unidos, as noivas são muito amigas e nós fizemos uma amizade muito grande também. As amizades são as mesmas também, então todos os convidados são nossos amigos", disse Robson Passos, noivo da Silvia. Cerca de 350 pessoas participaram do evento.

Robson brinca que apesar de "três noivas darem muito mais trabalho", todo processo de organização do casamento foi tranquilo. "Ficamos três meses ensaiando uma dança juntos. Mas confesso que nós deixamos as noivas comandarem e escolherem tudo, tendo cerveja e comida na festa está tudo certo", disse animado.

Irmãs realizaram o sonho de subir ao altar na noite deste sábado (23) (Foto: Arquivo pessoal)Irmãs realizaram o sonho de subir ao altar na noite deste sábado (23) (Foto: Arquivo pessoal)





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://arenapolisnews.com.br/noticia/105492/visualizar/