Exportações dos produtos seguem em baixa no Estado

Publicado em Terça - 24 de Junho de 2014

Mato Grosso continua exportando menos produtos florestais em 2014. De janeiro a maio deste ano, foram embarcadas 36,09 mil toneladas que resultaram em uma movimentação de US$ 37,74 milhões. Comparado com os números alcançados no mesmo período do ano passado, houve um recuo de 7% na receita comercial e de 23,91% no volume físico embarcado. Nos cinco primeiros meses de 2013, Mato Grosso exportou 47,44 mil toneladas de madeira, somando receita de US$ 40,60 milhões.

Entre os fatores que pesaram no resultado negativo o segmento madeireiro cita o prolongamento das chuvas e a regulamentação da Instrução Normativa (IN) 21 do Ibama, vigente desde o final do ano passado. “A Instrução provocou uma confusão com as nomenclaturas, o que levou muitas indústrias a interromperem as exportações”, avaliou o presidente do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Geraldo Bento.

Além disso, o cadastramento de veículos gerou a paralisação das exportações no Mercosul, incluindo a Argentina, maior consumidor da madeira mato-grossense, o que causou a diminuição da demanda, a exemplo dos clientes argentinos, que ficaram receosos de ter o custo elevado por causa da falta de agilidade do órgão ambiental.

De acordo com o detalhamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a maior queda ocorreu nos embarques de madeira compensada, que chegou a 85,89% neste ano. Enquanto em 2013 foram movimentados US$ 620,16 mil com o embarque de 601 toneladas de janeiro a maio, em 2014 atingiu apenas US$ 89 mil com 71 toneladas, acumuladas no mesmo período.

Também recuaram as exportações de madeira perfilada, 8,96%, pela mesma base comparativa. Nos cinco primeiros meses de 2014, foram enviadas ao mercado internacional 10,26 mil toneladas ao valor total de US$ 17,61 milhões. Em 2013, foram 10,60 mil toneladas que movimentaram US$ 19,35 milhões.

POSITIVO – Houve aumento na receita comercial apenas com as exportações de madeira laminada (26,21%) e serrada (5,96%) em 2014. De janeiro a maio, os embarques de 37 toneladas de madeira laminada somaram faturamento de US$ 122,97 mil. Com as exportações de madeira serrada foram embarcadas 20,55 mil toneladas que movimentaram US$ 17,31 milhões.

BRASIL - Os produtos florestais são o terceiro item mais importante da pauta do agronegócio nacional, neste ano em 2014. As vendas atingiram nestes cinco primeiros meses do ano US$ 4,07 bilhões (5,1%) e 6,9 milhões de toneladas (11,2%), segundo o Ministério. Papel e celulose lideram as exportações do setor, com o montante de US$ 3 bilhões (4,2%) e volume de 5,19 milhões de toneladas (8,5%), enquanto que madeiras e suas obras apresentaram vendas externas de US$ 1,07 bilhão (7,9%) e 1,72 milhão de toneladas (20,4%). (Com assessoria) 

Leia mais...