Arenápolis News - arenapolisnews.com.br
Eleições Brasil 2014
Terça - 09 de Setembro de 2014 às 11:59
Por: *JOSÉ ANTONIO LEMOS DOS SANTOS

    Imprimir


Assunto de manchete da edição de hoje (09) do jornal A Gazeta, a divisão do estado de Mato Grosso entrou em pauta na guerra declarada que se tornou a eleição para o senado. O principal diário da Capital, em matéria assinada pelo jornalista Gláucio Nogueira, relembra que o candidato Wellington Fagundes (PR), deputado federal, propôs por duas vezes a divisão do estado no Congresso Nacional.


Há menos de um mês para o fim do pleito, o passado dos candidatos tem sido colocado à prova dos eleitores. Dias atrás, foi revelado que Rogério Salles (PSDB), adversário de Fagundes, é acusado de fraude na venda de ações da Cemat, gerando um prejuízo de R$ 8 milhões. O tucano garante que tudo não passou de um erro administrativo.

Wellington Fagundes tem base eleitoral na região sul, mas ao longo dos seus 6 mandatos como deputado federal ampliou suas fronteiras incorporando as demandas políticas de outros pólos, em especial o norte e o Araguaia. Foi nesse contexto que, em 1999, ele levou o tema pela primeira vez ao Congresso Nacional. Em 2003 repetiu a dose propondo que Mato Grosso fosse dividido, criando mais dois estados: Mato grosso do Norte e Estado do Araguaia.

Em 2010, quando pleiteava ser candidato ao senado, reavaliou sua opinião e pediu que o projeto fosse retirado da pauta. O problema é que a mesa diretora da Câmara dos Deputados não acatou o pedido, entendendo que a proposta havia sido alvo de novos adeptos, e existe chance da matéria ser colocada em votação. O assunto deve ser utilizado por Salles nos programas eleitorais.

Em entrevista ao Olhar Direto, o tucano já deu o tom do seu posicionamento. “Quem é favorável à divisão do estado precisa falar isso publicamente. O eleitor precisa saber quem são os representantes que ele está elegendo. E esse comportamento me parece cíclico. Sou a favor da divisão, ai depois eu retiro o projeto porque saiu de moda. Infelizmente nós temos muitos políticos que tem essa prática”, disparou Salles.

Para Fagundes, o assunto é requentado e suas posições são claras em todos os aspctos. O parlamentar admite que há mais de uma década as pautas eram outras, o estado era outro, entretanto, o Estado avançou nos investimentos de logística e a divisão não faz mais parte do discurso.

"Eu não tenho medo de enfrentar qualquer que seja o tema, desde que o foco do debate seja o desenvolvimento do estado de Mato Grosso. Naquela época, os problemas sociais eram outros, continuamos tendo demanda, mas o poder público trabalha cada vez mais para suprir as necessidades do estado de forma integrada. Um exemplo claro é o MT integrado e a duplicação da BR-163", se defendeu Fagundes.  





Fonte: Olhar Direto

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://arenapolisnews.com.br/noticia/97937/visualizar/