Arenápolis News - arenapolisnews.com.br
Variedades
Segunda - 11 de Julho de 2016 às 11:50
Por: Isabela Mercuri - Olhar Direto

    Imprimir


PH Fotografia
Michelly Mattos no Campeonato Estadual
Michelly Mattos no Campeonato Estadual

Treino, dieta, dormir oito horas por dia, não sair, não beber. Os desafios para se tornar uma atleta de fisiculturismo não são poucos e, muitas vezes, não são enxergados por quem observa de longe. Michelly Mattos, sul-matogrossense que vive em Cuiabá, tem 31 anos e treina há dezesseis. Em 2013, decidiu investir nas competições e atualmente é tricampeã estadual “Top3 Sulbrasileira” e campeã “Arnold Classic Brasil”.


Seu último prêmio foi há cerca de dez dias, no Campeonato de Fisiculturismo de Mato Grosso, quando conquistou o tri-campeonato na categoria “Women’s Physique”. Agora, ela se prepara para o campeonato brasileiro e, se tudo der certo, terá uma vaga no mundial ou no sul-americano.




Michelly foi campeã na categoria Women's Physique em Mato Grosso (Foto: Rogério Florentino Pereira)

O começo da carreira foi quase que ‘na brincadeira’. Na realidade, Michelly é empresária, sócia-proprietária em duas empresas em Cuiabá, e leva o fisiculturismo como um hobby. Ela conta que começou “Após uma conhecida, hoje minha amiga Renata França, ter me abordado no salão de beleza e ficado me estimulando aos palcos dizendo que eu estava praticamente pronta”. Logo depois, foi apresentada ao presidente da Federação Mato-grossense de Culturismo, Musculação e Fitness (IFBB-MT), Kissinger Alencastro, e decidiu tentar.



Para isso, teve que parar de sair, começar a dormir cedo, parar de beber, se alimentar a cada três horas e fazer tudo isso com extrema disciplina: “Aderi a um novo estilo de vida, busquei informações e estudo sobre as categorias nas quais competi. Passei a ter uma rotina voltada à preparação para o palco, como a dieta a cada 3 horas, suplementação, manipulados, treino voltado para o objetivo de encaixar no padrão da categoria, dormir cedo, evitar bebidas alcoólicas”, conta. Para ela, o mais difícil foi abandonar a vida noturna: “Porque eu gostava muito de ir a festas, bebia nos finais de semana... Com isso, acabei me afastando de algumas amigas que gosto muito por conta da rotina”.




(Foto: Rogério Florentino Pereira)

O esforço foi recompensado. Hoje, Michelly é uma das atletas mais renomadas e reconhecidas no estado e no país, e admira onde conseguiu chegar: “O reconhecimento nas ruas e redes sociais, a motivação que levo para outras pessoas, o carinho que recebo do público, o prestígio é tão gratificante que não tem preço, mas um valor enorme pra mim”, afirma.



Apesar de não dedicar todo o seu tempo, mas sim grande parte dele, ao fisiculturismo, Michelly reconhece que é uma atividade que não dura muito tempo. “Como sou muito dedicada e determinada, procuro dar 100% de mim em tudo que faço. Existem atletas que levam por muito tempo este esporte. Pra mim, vai durar o tempo que me agradar... (...). Ainda sou feliz no esporte e principalmente no palco. Tenho muitos planos, mas acredito que "baú aberto não guarda tesouro". Vamos ver o que Deus prepara!”, finaliza.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://arenapolisnews.com.br/noticia/105328/visualizar/