Arenápolis News - arenapolisnews.com.br
Lourembergue Alves*
Quarta - 13 de Julho de 2016 às 16:02
Por: Rodrigo Constantino

    Imprimir


Nada é mais exasperante para as pessoas decentes no Brasil do que a completa inversão de valores, coisa que vem de longa data e culminou na chegada do PT ao poder. Que, por sua vez, foi o responsável por uma degradação bem mais acelerada de nossos valores, uma vez que o péssimo exemplo vinha de cima. Um presidente “popular”, defensor dos pobres, que não passava de um safado oportunista, chefe de quadrilha, que teve até a sede de seu instituto bancada por uma empreiteira. É o retrato da podridão nacional.

Mas não é o único. Basta ver as novelas da TV Globo para verificar como tudo é trocado em nosso país. O empresário precisa ser sempre um canalha, um traidor mentiroso, um ladrão. O idealista de esquerda é sempre o santo na história, aquele cheio de boas intenções que vai lutar contra os poderosos em nome da “justiça social”. Isso é bem mais velho do que o Chico!

Após décadas de lavagem cerebral esquerdista, os bandidos são vistos como “vítimas da sociedade”, enquanto os empreendedores são tratados como os verdadeiros bandidos. O sujeito honesto, trabalhador, que não pede nada ao estado, e que logrou êxito por mérito próprio é tido como “explorador”, além de “otário”, enquanto o “malandro” é quem segue os passos de Lula e faz de tudo para se dar bem na vida, não importando os meios.

Enfim, somos um país culturalmente destruído, tomado pela inversão de valores propagada por gente imoral, pérfida, que lota as hostes esquerdistas. E talvez não haja exemplo mais evidente do que a decisão de processar o cunhado da modelo Ana Hickman por homicídio doloso, quando ele simplesmente reagia a uma agressão que colocava em risco sua família. Já comentei aqui o assunto, mas volto a ele para divulgar esse trecho da entrevista que a modelo concedeu, desabafando sobre o absurdo da coisa:

A indignação da família é a de todos os brasileiros decentes, que não aguentam mais tanta inversão, tanta degradação moral. Falo até bastante de economia, que é minha formação, mas alguns leitores acham que deveria falar mais ainda de temas econômicos e não entrar tanto em temas culturais e morais. Discordo veementemente. Não vivemos nesse atraso, nessa miséria à toa, num vácuo de valores. É o arcabouço cultural que permite esse estrago todo por parte de uma quadrilha como o PT.

Enquanto não mudarmos essa cultura, não resgatarmos certos valores morais, nada vai melhorar muito. Tudo será cosmético, paliativo. A guerra é cultural. Quando predomina uma mentalidade de “malandragem”, quando bandidos são tratados como vítimas e vítimas como bandidos, quando toda a retórica esquerdista contamina os debates e a imprensa, não adianta falar de inflação ou privatização apenas. O buraco é bem mais embaixo!

O Brasil cansa. E cansa por conta dessa insistência em valores deturpados. Que tipo de mensagem estamos transmitindo aos nossos jovens? Que a honra não vale nada? Que a legítima-defesa é um crime? Que é errado defender seus familiares? Que o melhor é nunca confrontar um bandido, pois isso pode ser mais perigoso do que fazer tudo que ele manda? Que valores queremos deixar para nossos filhos? Esses aí que permitiram a chegada do PT ao poder e, com ele, a destruição total do país?




Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://arenapolisnews.com.br/artigo/865/visualizar/